Em colaboração com a  Camara Municipal do Porto- Porto Lazer divulgamos:
No próximo dia 5 de Novembro irá decorrer a Marcha Mundial pela Paz e a não violência. Esta Marcha iniciou-se a 2 de Outubro e irá terminar a 2 de Janeiro de 2010, atravessando 6 continentes, 98 países e 300 cidades. Em Portugal passará pelas cidades de Valença do Minho, Viana do Castelo, Braga, Guimarães, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Caldas da Rainha e Lisboa. A passagem pela cidade do Porto será no próximo dia 5 de Novembro, num percurso simbólico que partirá da Praça do Marquês, às 15h30, e terminará na Avenida dos Aliados pelas 17h00. No final desta passagem pela nossa cidade realizar-se-á um símbolo humano pela não-violência, no qual a comissão promotora irá tentar incluir o maior número de pessoas Dado o carácter desta iniciativa, a Câmara Municipal do Porto, através da PortoLazer, associou-se à organização do evento, motivo pelo qual nos dirigimos à V/ instituição. Assim, e no âmbito do relacionamento que temos vindo a desenvolver, gostaríamos de convidar V. Exas. a aderir a este movimento. Para tal, solicitamos a V. Exas. a gentileza de colaborem na divulgação este evento, através da afixação na V/ sede dos suportes que enviamos em anexo e através da mobilização dos elementos que constituem a V/ instituição, de forma a conseguirmos envolver o maior número de pessoas numa causa tão nobre quanto esta. Aproveitamos a oportunidade para anexar uma carta da organização com a apresentação do evento.

Esta é uma iniciativa de escala mundial, à qual já se juntaram nomes como José Saramago, Desmond Tutu, Federico Mayor Zaragoza, Noam Chomsky, Dalai Lama, Alexandre Quintanilha, Deolinda, Penelope Cruz, Pedro Almodóvar, Mário Soares, Juanes, Isabel Allende, Dario Fo, Ramos Horta, Mia Couto, Malangatana, Greenpeace, Clube de Futebol Barcelona, Jorge Palma, Alberto Pimenta, Fernando Nobre, os Mesa, entre outros.

A Marcha Mundial pela Paz e a Não-Violência pretende:

• O desarmamento nuclear a nível mundial, • A retirada imediata das tropas invasoras dos territórios ocupados, • A redução progressiva e proporcional do armamento convencional, • A assinatura de tratados de não agressão entre países e • A renúncia dos governos ao uso da guerra como meio de resolução de conflitos.

• A superação de todas as formas de violência: física, psicológica, económica, racial, sexual, religiosa.

Para aderir à marcha e obter mais informações, agradecíamos que consultassem os sites oficiais: http://www.theworldmarch.org/ e http://marchamundialpt.org./.Mais uma vez agradecemos toda a colaboração que puderem disponibilizar a este projecto. Manifestamos desde já a nossa disponibilidade para prestar qualquer esclarecimento que considerem necessário. Pela PortoLazer,Camara Municipal do Porto